O Programa Família Acolhedora está recebendo cadastros de pessoas interessadas em participar do projeto, em Mogi das Cruzes. A proposta é de acolher no seio familiar uma vítima de violação de direitos, a fim de fortalecer o vínculo familiar deles, além de oferecer proteção integral e humanizada aos assistidos.

Para se candidatar, as famílias interessadas precisam atender alguns pré-requisitos: residir no município de Mogi das Cruzes por, no mínimo, um ano, ter 21 anos ou mais, não estar no Cadastro Nacional de Adoção, não ter antecedentes criminais, comprometimento psiquiátrico ou dependência química, ter disponibilidade de tempo para os cuidados com a criança ou adolescente e para o acompanhamento obrigatório ofertado pela equipe do serviço.

Lançado em setembro do ano passado, o projeto prevê acolhimento provisório e excepcional para crianças (0 a 12 anos), adolescentes (de 12 a 18 anos) e, em alguns casos, jovens (de 18 a 21 anos de idade), de ambos os sexos. Inicialmente, serão disponibilizadas 15 vagas na modalidade de acolhimento familiar.

As famílias acolhedoras serão triadas e capacitadas para o atendimento e contarão com acompanhamento multiprofissional (psicóloga, assistente social, pedagoga, agente social), além de receberem um valor para as despesas do assistido.

Cada família poderá acolher uma criança ou adolescente por vez, exceto quando se tratar de grupo de irmãos, crianças com vínculo afetivo ou algum grau de parentesco.

Quem quiser conhecer mais detalhes ou se inscrever pode acessar o site da Prefeitura de Mogi. Mais informações pelo telefone 97582-3124.

Deixe uma resposta