O Departamento de Controle de Zoonoses da Prefeitura de Suzano vem realizando um conjunto de ações de combate ao mosquito Aedes aegypti. A mais recente ocorreu no bairro Cidade Boa Vista. O inseto é transmissor de doenças como dengue, zika, chikungunya e até mesmo febre amarela. A iniciativa envolve orientação de moradores e nebulização em vias públicas e nas residências.

 

De acordo com o setor, o primeiro trabalho realizado pelas equipes é o de conscientização dos moradores. Os agentes percorrem casa a casa para orientá-los sobre os cuidados necessários para evitar o surgimento de criadouros da dengue. Na sequência, em caso de necessidade, há nebulização veicular em via pública, que é pulverização de inseticida.

 

Na última sexta-feira (31/05), houve uma iniciativa ainda mais específica. Integrantes do Departamento de Controle de Zoonoses fizeram nebulização, com bomba costal motorizada (equipamento individual), no interior de 65 residências da rua Jaime Leme – com entrada autorizada pelos moradores.

 

“Infelizmente, diante de uma realidade cultural, algumas pessoas ainda têm receio deste trabalho por achar que é prejudicial. O inseto atua durante o dia. Por isso, justamente neste horário conseguimos atingi-lo, inclusive se estiver escondido. Após a nebulização, abrimos portas e janelas e o inseticida causa o seu efeito necessário, evitando a proliferação do mosquito e, consequentemente, a transmissão de doenças, principalmente dengue”, explicou a coordenadora de Zoonoses, Priscila Arap.

 

As ações contra o Aedes aegypti ocorrem ao longo de todo o ano em diversos bairros e são bem recebidas pela população. “Esse persistente trabalho da Prefeitura de Suzano é eficaz e muito significante para nós. Por mais que as pessoas estejam cientes do perigo, sempre pode haver algo que se torne foco de criadouro do mosquito da dengue. Essa precaução nos traz bem-estar e é de extrema importância para a nossa saúde”, relata o segurança Vagner Queiroz Galvão. 

A coordenadora reforça que a responsabilidade pelo combate é de todos e que simples hábitos podem fazer a diferença na prevenção e no controle do mosquito Aedes aegypti. “É muito importante que as pessoas sejam vigilantes em suas residências e seus comércios. Sempre evitar tudo aquilo que pode acumular água. Além disso, é necessário usar repelente, principalmente em locais onde já surgiram casos de dengue. Se o inseto não pica, ele não sobrevive e, portanto, não consegue transmitir doenças”, frisou.

 

 

Crédito das fotos: Wanderley Costa/Secop Suzano

Deixe uma resposta