Rodoviais federais e estaduais do Vale do Ribeira, no interior de São Paulo, receberam uma fiscalização intensificada de transporte de materiais explosivos e químicos. A Operação Hiperion II, realizada pelo Comando Militar do Sudeste (CMSE), contou com a atuação das forças armadas e de equipes da Polícia Rodoviária Federal (PRF).

A operação foi realizada durante a tarde da última terça-feira (18), com o objetivo de fiscalizar o ciclo de vida dos materiais explosivos, veículos que transportam esse tipo de carga e as empresas que produzem e comercializam esses materiais. Trechos da Rodovia Régis Bittencourt (BR-116) receberam bloqueios realizados pelos militares.

Além dos próprios materiais, as equipes fiscalizaram as condições de segurança, o controle da produção e estoque, armazenamento e a utilização dos explosivos. De acordo com as Forças Armadas, também participaram da operação a 2ª Divisão de Exército e a 2ª Região Militar, com o apoio do Sistema de Fiscalização de Produtos Controlados (SISFPC).

Ainda segundo as Forças Armadas, a Operação Hiperion foi realizada anteriormente em março de 2019, e a fiscalização do uso de materiais controlados pelo Exército Brasileiro é rotineira, respaldada pelo decreto nº 3.665, de 20 de novembro de 2000 e pela portaria do Comandante do Exército nº 255, de 27 de fevereiro de 2019. A segunda fase da ação também contou com bloqueios na região de Presidente Prudente, também no interior do Estado de São Paulo.

Deixe uma resposta